A utilidade dos dias úteis

Quão útil tem sido os nossos dias úteis? E que dias realmente nos são úteis?

Erika Souza

Para quem tem emprego formal o termo dias úteis tem um significado bastante explícito: são os dias normais que se vai ao trabalho.

Para começar meu assunto de hoje, vou direto para o estudo de caso:

Esses dias, solicitamos um novo serviço de internet e o atendente nos informou que seria instalado em 10 dias úteis. Minha filha que acompanhava o momento perguntou, como se era de esperar de uma criança:

– O que são dias úteis?

Achando eu que essa pergunta tinha uma resposta super fácil (diferente dos questionários cotidianos feitos pelos pequenos) respondo rapidamente:

– São os dias da semana sem contar o sábado, o domingo e feriados se houver.

Inocente, eu achei que findava ali o assunto e já estávamos aptos a criar uma nova discussão, eis que recebo a réplica:

– Oxe! Como assim? Quer dizer que o fim de semana e feriado é um dia não útil? Ou inútil? Ou fútil?

Nessa hora eu dei uma leve bugada, respirei calmamente e tentei refletir sobre as indagações. Qualquer resposta que eu desse ali iria desencadear uma longa troca de argumentos onde eu perderia feio, pois ela estava certa. Pedi forças a Jah e continuei o diálogo. Expliquei que, por convenção, as pessoas estipularam os dias de trabalho e os dias de descanso. Que existiam uma série de leis que se baseavam nos dias úteis para considerar os calendários, assim como na escola. Então ela fez uma pergunta que eu já estava quase que um pouco preparada para ouvir: “Mas e você, que trabalha nos sábados, domingos e feriados? Esses dias são úteis para você?” Me saí dessa explicando que meu trabalho não se enquadra nas formalidades que se regem pelo calendário dos dias úteis. Algo nos interrompeu e mudamos o foco do assunto. Porém a reflexão ficou na minha cabeça.

calendarioDesde criança somos direcionados a formalidade dos estudos, da carreira e do mundo em geral. Eu não era uma criança tão sagaz como meus filhos são, mas por que eu nunca questionei o calendário dos dias úteis? Acredito eu, que isso se deve ao fato da minha geração ser aquela que acreditava que tínhamos que “terminar os estudos e passar num concurso”. Não existe nada mais estável do que dias úteis. E não venham achar que eu estou aqui tentando pregar aqueles discursos empreendedores de trabalhar e deixar a vida de lado. Jamais! Seria inclusive hipocrisia minha pregar algo assim.

Acontece que há alguns anos tomei algumas decisões na minha vida e nessas decisões não sigo o calendário dos dias úteis. Acho que por isso minha filha tem dificuldade de entender essa nomenclatura, pois entendemos e pregamos que todos os dias podem, e devem, ser bem utilizados.

Agora aquele momento auto ajuda:

Não se amarre em comemorar a chegada da sexta-feira. Celebre todos os dias com a possibilidade de que em cada um deles você possa ter uma experiência de vida incrível.

Lamentar a chegada da segunda-feira mostra a você quão complicado está sendo a sua rotina. Reveja seus hábitos e mude o que tem que ser mudado.

Entre em projetos que realmente lhe tragam satisfação.

Não faça cursos de final de semana para depois dizer: gastei meu sábado todo na faculdade. Ninguém gasta tempo aprendendo. Aliás essa é a única coisa que realmente ninguém tira de nós: Conhecimento (Fica a dica de filme aqui: “O Conde de Monte Cristo”).

Leia. Leia de tudo. Seja boa literatura ou blogs bobos. Tipo esse. Isso vai tornar seu tempo sempre útil.

E entenda que em momento algum você pode dizer que não estava fazendo nada, sempre estava fazendo algo: seja lendo, brincando, dormindo, vendo de novo aquela série, descansando as pernas enquanto aprecia o pôr do sol (Ah, eu adoro o pôr do sol) ou dando scroll na timeline do facebook apenas olhando as imagens.

Os minutos de atenção plena são válidos e necessários, são eles que dão utilidade aos nossos dias.

Vamos aumentar a conversa? Comente este artigo.