Como eu vi os Shows: Maneva e Chimarruts

Paz, tranquilidade de muita música na celebração do Reggae. É sempre assim.

Erika Souza

Num clima super agradável, amenizando o calor medonho que toma conta da região do Cariri, rolou um Reggae Pop esse último sábado no Cariri super bacaninha.

O evento foi realizado nas dependências Verdes Vales Praia Park, o que incomodou muitos fãs pela distância e pela dificuldade de transporte público que dava acesso ao local. Já quem foi adorou a brisa (me refiro ao clima, viu?) suave, a grama convidativa que harmonizou com a proposta de luau.

As duas bandas nunca haviam se apresentando na região do Cariri e já tinha gerado uma enorme expectativa pelo show da banda Maneva, pois outros produtores culturais já anunciaram a vinda da banda em propostas anteriores, não realizadas. Para a produtora do evento, Vitória Aquino, essa enorme especulação criada foi vantajosa para essa produção, tanto que a mesma já está negociando o retorno da Maneva ao Juazeiro do Norte. Ainda sobre o evento, a jovem produtora se diz feliz em ter tido o prazer de está a frente de algo inédito. Afirmou ainda que o público atingiu a expectativa da produção.

A Line UP do evento, teve início com a Banda Good Vibes. Eu não conhecia, tentaram se adaptar a uma roupagem especial do evento fazendo adaptações de clássicos do Pop Rock Nacional, para o público regueiro.

Uma coisa que eu aprendi sobre o público do reggae é que ele ele é fiel. De uma forma que no intervalo das bandas um fã levou um pen drive, com uma playlist de reggae, até a mesa de som. Acontece que nesse momento tava rolando no som um outro estilo musical diferente do proposto para noite. Poderia chamar a ação de produção colaborativa. Típico da galera alternativa.

Banda Chimarruts
Banda Chimarruts

Existe e existe com muita força um enorme preconceito em relação ao estilo musical, mas quem nunca foi pra uma vibe regueira não sabe o que é curtir boa música com paz, harmonia e acima de tudo: respeito. Já fui para vários eventos de reggae e como não seria diferente, a simplicidade em curtir sua banda sem nenhum conflito foi o que aconteceu.

Foi uma noite de celebração a vida, a natureza a Jah.

A banda Chimarruts levou o público a cantar junto. A animação da vocalista Tati Portella empolgou a galera e foi o destaque da apresentação. Claro que não estou diminuindo a performance do Rafa Machado, jamais! Porém, a Tati me emocionou muito mais.

Entre a Chimarruts e a Maneva teve um intervalo extremamente logo. O público esperou pacientemente por mais de uma hora pela troca de bandas. A espera cansativa levou a galera a deitar na grama. Infelizmente não fiz foto, só um vídeo no snapchat mostrando geral deitado na grama. Sério, demorou bastante.

E então subiu a atração mais aguardada da noite, a banda paulistana Maneva. Nessa hora eu já estava bem cansada, mas tive o gosto de cantar junto com toda galera:

É fim de tarde,tô daquele jeito
Sem pressa, bem calmo, direito
Tô devagar, eu tô sem maldade
Pirando, descalço, à vontade

Então é isso. Foi lindo, o alternativo tem público no Cariri e que isso seja impulso para outras produções semelhantes e para que as bandas locais perseverem no seu trabalho.

Vamos aumentar a conversa? Comente este artigo.